Em clima de festa Teatro Cidade do Saber volta a encantar a população

A noite desta terça-feira (14/6) foi de festa para a cultura de Camaçari. Isso porque, o Teatro Cidade do Saber reabriu as portas para a população e artistas da cidade, com apresentação musical, com os artistas Nino Bessa e Thalita Evangelista. O ponto alto da programação foi o espetáculo “Até Amanhã”, apresentado pela Flux Cia. de Dança.

O equipamento teve as atividades suspensas por conta do período agudo de pandemia. A secretária da Cultura, Márcia Tude, destacou que também foram realizados no espaço, serviços de manutenção para atender o público com mais conforto e qualidade. “Adquirimos um novo sistema de refrigeração, foi feita pintura nos camarins e corredores, e qualificação no sistema de rudimentos e varões”, contou.

A gestora ainda pontuou sobre o simbolismo da apresentação da Flux Cia. de Dança na reabertura do teatro. “O espetáculo fala sobre o período pandêmico, trata das nossas emoções, de como nos sentimos, é muito significativo. A companhia nasceu em Camaçari, e está credenciada no edital Cidade Cultural, que permite que os grupos artísticos circulem na cidade”, completou.

Inspirado nas narrativas individuais e coletivas da contemporaneidade, o espetáculo “Até Amanhã” provoca reflexão sobre as urgências do período da pandemia. Através do movimento do corpo na dança contemporânea, manifesta-se por metáforas poéticas e com ressignificações de diferentes vivências. Propõe um olhar para a sutileza das mudanças de hoje, pensando na perspectiva do amanhã.

A diretora do espetáculo, a coreógrafa Mônica Santos afirmou que o grupo ser convidado para a reabertura do Teatro Cidade do Saber é um marco para a história da companhia. “Vir para este palco para apresentar o que vivenciamos na pandemia é muito emocionante. Através da interação com o público, o espetáculo mostra o que nos afligiu neste momento, como a ansiedade e o medo”, afirmou.

O elenco também é formado por Hebert Costa, Iasmim Evelin, Kenaua Falcão, Ludmila Maturino, Luciano Alves, Thaíse Trindade, Daniel Ravilha e Alex Dance. A autônoma Francineide Costa veio prestigiar o evento para assistir a nora dançar. “Gosto muito de dança e teatro. E é muito bom ver este teatro reaberto, principalmente como forma de incentivo aos jovens”, disse. Washington Nunes também destacou que a retomada das atividades do teatro é bastante importante. “É um espaço de cultura, onde os camaçarienses podem contemplar os artistas da cidade e também artistas de fora”, afirmou o professor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *