Espetáculo de dança marca reabertura do Teatro Cidade do Saber

No dia 14 de junho, o Teatro Cidade do Saber reabrirá as portas para a população, voltando a receber artistas de Camaçari e grandes eventos culturais. Para marcar a ocasião, foi escolhida uma atração do município. A Flux Cia. de Dança leva ao palco, às 19h30, o espetáculo “Até Amanha”, com entrada gratuita.

Integrando a programação de reabertura do teatro no dia 14, às 18h, os artistas Nino Bessa e Thalita Evangelista se apresentam no foyer. No mesmo espaço, será lançada a terceira etapa da temporada III do projeto “Das Telas às Imagens – Identidade Cultural Por Cada Um de Nós”.

O espetáculo Até Amanhã é inspirado nas narrativas individuais e coletivas da contemporaneidade, com o objetivo de provocar reflexão sobre as urgências do período pandêmico. Através do movimento do corpo na dança contemporânea, manifesta-se por metáforas poéticas e com ressignificações de diferentes vivências. Propõe um olhar para a sutileza das mudanças de hoje, pensando na perspectiva do amanhã.

O espetáculo tem como coreógrafa Mônica Santos, também responsável pelos figurinos; iluminação conduzida por Luciano Alves; e intérpretes Hebert Costa, Iasmim Evelin, Kenaua Falcão, Ludmila Maturino, Luciano Alves, Thaíse Trindade, Daniel Ravilha e Alex Dance. A classificação indicativa é livre.

O Teatro Cidade do Saber teve as atividades suspensas por conta do período agudo de pandemia, e passou por serviços de manutenção para atender ao público com mais conforto e qualidade. O evento é promovido pela Secretaria da Cultura (Secult), através do subprograma Camaçari Tem Cena, com atração credenciada pelo edital Cidade Cultural.

Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro, a partir do dia 10/6, de segunda a sexta, das 9h às 16h, e no dia do evento, até o horário do espetáculo. Para entrar na Sala Principal do teatro, é exigida a comprovação da vacinação contra a Covid-19, inclusive da dose de reforço para todo o público alcançado pela campanha de imunização. Duas doses ou dose única são válidas apenas para pessoas ainda não contempladas pela dose de reforço. Crianças de 5 a 11 anos devem ter tomado, ao menos, a primeira dose.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *