Contribuições para Plano Municipal de Cultura foram recebidas em GTs e de forma on-line

A Secretaria da Cultura (Secult) esclarece que a elaboração do Plano Municipal de Cultura de Camaçari foi construído em conjunto com a sociedade, através da realização de 14 grupos de trabalho (GTs) com os diversos segmentos culturais, além de reuniões direcionadas com os agentes e produtores de cultura da sede, costa e zona rural do município.

Através dos encontros, devidamente documentados e construídos por meio de diálogo entre a comissão do plano e sociedade civil, foram recebidas mais de 167 sugestões por escrito. As colaborações também foram feitas por e-mail, canal de atendimento e formulário disponibilizado no Portal da Cultura (http://secult.camacari.ba.gov.br/).

Construída a partir das contribuições, a proposta deve passar por apreciação do Conselho Municipal de Cultura e em Audiência Pública, para então ser encaminhada pelo governo para votação na Câmara de Vereadores. Sendo aprovada, retorna ao executivo para ser sancionada e publicada em Diário Oficial.

Entre os GTs do Plano Municipal de Cultura, ocorreram duas reuniões com o segmento da capoeira, no dia 23 de outubro, na Associação de Moradores da Lama Preta, e no dia 14 de novembro, no Barracão Cultural Idalva Alves de Souza, em Arembepe, sendo, inclusive, disponibilizado transporte, a partir da sede, para o translado.

Lançado em setembro de 2021, em evento no foyer do Teatro Cidade do Saber, o Plano Municipal de Cultura foi amplamente publicizado pela Secult. O documento terá validade de 10 anos e tem como objetivo fundamental, regulamentar e orientar as ações culturais, garantindo a implementação de políticas públicas para o município, independente das gestões.

Com o documento, Camaçari completará o ciclo do Sistema Nacional de Cultura, uma vez que o município já possui os outros indicadores, que são: órgão gestor, conselho e fundo municipais, conferências culturais, comissões intergestoras, sistema de informações e indicadores do segmento, programa de formação e sistemas setoriais de cultura. Desta forma, ficará habilitado a receber todo e qualquer recurso vindo do Governo Federal para políticas culturais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *