Equipe que atuará no Museu de Camassary é certificada após capacitação

Nesta quarta-feira (23/2) foram entregues os certificados para os 20 participantes do curso de Capacitação em Planejamento Expográfico Para Museus, primeira ação desenvolvida pelo Museu de Camassary, que está em fase final de construção e é gerido pela Secretaria da Cultura (Secult).

Voltado para os servidores que atuarão no equipamento, a iniciativa teve início no dia 31 de janeiro, tendo carga horária total de 20h. A ação teve como proposta fazer com que os funcionários, que não são da área da museologia, compreendessem definições básicas, como o que é um museu, uma exposição, expografia e a origem das coleções.

A secretária da Cultura, Márcia Tude, destacou que o curso proporcionou mais confiança para a equipe. “Agora estamos mais seguros para abrir o museu e institucionalizar essa política, mantendo o museu vivo e de forma sólida. Essa é uma construção coletiva”, disse.

Para o coordenador de Patrimônio, Átila Borges, a capacitação foi superenriquecedora. “Serviu para, de forma rápida e segura, trazer conhecimento para os servidores que não atuavam com museologia, e fortalecer o conhecimento para aqueles que já são da área”, sintetizou.

Um dos participantes do curso foi o orientador patrimonial Jean Costa. “O curso foi fundamental para solidificar o futuro Museu de Camassary. Foram abordados assuntos importantes, como a nova museologia, trazendo um olhar para o social, a segurança e a sustentabilidade”. A assistente administrativa Janaína Santos, que é museóloga, também aprovou a iniciativa. “Todos ficamos afiados quanto aos critérios museológicos. Mesmo quem é da área, pôde rever conceitos e contribuir com ideias”, pontuou.

Realizado através da parceria entre a Secult e o Musee D’art, a Capacitação em Planejamento Expográfico Para Museus abordou temáticas como a transformação do conceito em uma exposição, englobando a parte técnica, iluminação, concepção do espaço pensando nos elementos de cores, texturas, mobiliário, dentre outros. Além das aulas, foram realizadas três palestras: “Acessibilidade física: o cotidiano do cadeirante e de indivíduos com mobilidade reduzida”, “Segurança contra incêndio” e “Desafios da sustentabilidade nos museus”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *