Cidade do Saber ganha vida nova com retorno das aulas

As salas e espaços da Cidade do Saber ganharam vida nesta segunda-feira (14/2). Olhares ansiosos estampavam os rostos dos alunos, que compareceram no primeiro dia de volta às aulas, enchendo o equipamento de alegria.

As irmãs Fabiana Soares e Graciele Soares estavam animadas em começar a aula de ritmos. “É uma forma de abandonar o sedentarismo e cuidar da saúde para uma vida melhor”, afirmou Fabiana. “Depois desse período que estávamos em isolamento, começar uma atividade é superimportante”, completou Graciele.

Novo aluno de bateria, Rafael Pinheiro também está com boas expectativas para as aulas. “A Cidade do Saber está me proporcionando a oportunidade de adquirir novos conhecimentos”, destacou. Além dos estudantes, os professores estavam ansiosos para a volta das aulas. Foi o que afirmou Edimar Santos, professor de aula de ritmos e de dança moderna. “Neste momento ainda pandêmico, a realização de uma atividade cultural traz leveza para os alunos. É uma forma de terapia”.

Gerida pela Secretaria da Cultura (Secult), a Cidade do Saber conta com 1.579 educandos. Para a titular da pasta, Márcia Tude, o retorno das aulas é um momento de carinho. “É uma alegria ver os alunos de volta, não só na Cidade do Saber, como também nos nossos outros equipamentos, a Pracinhas da Cultura e o Barracão Cultural de Arembepe, que também tiveram as aulas retomadas nesta segunda. É uma emoção ainda maior por estarmos na Semana da Arte Moderna, que completa 100 anos e é o nosso tema norteador de 2022”.

O subsecretário da Cultura e presidente do Conselho Municipal de Cultura, Luciel Neto, afirmou que todos os cuidados estão sendo tomados, em vista que ainda se enfrenta a pandemia da Covid-19. “Estamos seguindo os protocolos sanitários de segurança, fizemos o planejamento e capacitamos todos os profissionais. A Cidade do Saber está de portas e coração abertos para receber estes estudantes”.

Ainda no equipamento, são desenvolvidas atividades esportivas realizadas através da Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Sejuv). Jorge Curvelo, gestor da pasta, destacou que o retorno das aulas representa um momento de felicidade. “É muito bom ver os alunos de volta neste equipamento. Nossa meta é acompanhar o desenvolvimento das aulas para atender as necessidades dos alunos e também expandir o atendimento”, afirmou o secretário.

A Cidade do Saber oferta cursos de dança contemporânea, dança de salão, dança do ventre, dança moderna, aula de ritmos, ballet, ballet fitness, violão, teclado, bateria, teatro para adolescentes, teatro infantil, violino, violoncelo, contrabaixo, flauta transversal, clarinete, trombone, trompa, tuba, saxofone, além de oficinas de laços de fitas e tiaras, de manicure e pedicure, e de trança afro. No espaço, ainda são oferecidas as modalidades de hidroginástica, futebol, ginástica rítmica, taekwondo, karatê, natação, capoeira e futsal.

Nesta segunda-feira também foram retomadas as aulas em outros equipamentos geridos pela Secult: no Barracão Cultural Idalva Alves de Souza, localizado em Arembepe, que atende 95 alunos, divididos entre os cursos de ballet, teatro e zumba; e na Pracinhas da Cultura, no Phoc III, que conta com 845 matriculados para aulas de ballet, pilates, aeróbica, zumba, taekwondo, percussão, dança moderna, dança do ventre, vôlei, teatro e futebol.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *