Concurso cultural para estudantes chega a grande final

A emoção era visível nos rostos e gestos dos seis jovens finalistas do concurso cultural “Educação que canta, toca e encanta nos tempos de pandemia – Seu talento é um show”, realizado através da parceria entre as secretarias da Cultura (Secult) e da Educação (Seduc). Entre os 127 inscritos, alunos da rede pública e privada de Camaçari, eles foram os selecionados que disputaram a premiação nesta terça-feira (21/12), no Teatro Alberto Martins.O júri, formado pelo professor Alfredo Reis, a técnica pedagógica e cantora, Juci Jesus, e a estudante de Música Ueleni Samara Giffoni, avaliou os concorrentes, que cantaram, cada um, duas canções. Thaila Mikele Souza Ferreira, aluna do Centro Educacional Reitor Edgard Santos, foi a grande vencedora do concurso. “Agradeço a todos os envolvidos na realização dessa iniciativa. Estou muito feliz”, celebrou.Também foram premiados o segundo e terceiro lugar, que ficou com Geovane Oliveira de Almeida, do Colégio Estadual de Vila de Abrantes, e Maria Clara Nascimento, da Escola Municipal Catu de Abrantes, respectivamente. Ayumi Satie Samano Rodrigues, do Colégio Dom Bosco, ficou na quarta colocação; Ana Vitória Matos Tavares, do Centro Educacional Antônio Figueiredo, na quinta posição; e Raika Santos Rocha, do Educandário Nossa Senhora Aparecida, em sexto lugar.A secretária da Cultura, Márcia Tude, fez questão de prestigiar as apresentações. “O prefeito Elinaldo não mede esforços para que a cultura e a educação andem de mãos dadas. O nível está muito bom, para a alegria da cultura de Camaçari”, afirmou. A titular da Secult também anunciou que em 2022 será realizado o concurso A Voz de Camaçari Kids. “Temos aqui possíveis fortes candidatos”, disse.O projeto “Educação que canta, toca e encanta nos tempos de pandemia – Seu talento é um show” tem como objetivo fortalecer o currículo escolar e o ensino remoto, promovendo a cultura do canto nas redes de ensino. Além disso, propõe uma reflexão sobre a situação atual, causada pela pandemia da Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *